Escravidão emocional é algo muito mais comum e complexo do que nos atrevemos a reconhecer. Vivemos subjugados aos outros ou aos nossos sentimentos, porque tentamos nos convencer de que o amor precisa de sacrifício.

Quando percebemos que algo se quebra dentro de nós, sentimos como se uma onda de escuridão estivesse se abatendo sobre nós e nos afogando. Isso nos faz ter a sensação de estar imerso em um oceano de dependência e incerteza que bloqueia nossa capacidade de reagir.

No entanto, este é o primeiro e necessário passo, a partir do qual chega a hora de liberar o que amarramos e o que nos liga, podemos recompor nossas peças e remontar nossas vidas.

Nesse momento é natural não nos sentirmos capazes de avançar ou ir além, sentindo um bloqueio cheio de incerteza e dúvidas que somos submetidos.

Escravidão emocional

A verdade é que a única maneira de ser feliz com alguém é entender que somos nossos únicos donos. Portanto, é essencial trabalhar com o conforto de estar sozinho e manter um diálogo interno saudável.

Desta forma, ficar com alguém se tornaria uma escolha e não uma necessidade, a partir daí, nossos pensamentos não seriam mais em termos de “eu preciso de você em minha vida”, mas sim “eu prefiro você na minha vida”.

O amor não é baseado no sacrifício, mas na paz e liberdade daqueles que se amam. Abordar esses sentimentos e necessidades de posse nos ajudará a refrear as ideias de submissão e dependência que vemos tão normais e com as quais vivemos diariamente.

Elimine as expectativas, a chave para a libertação emocional

Nossa liberdade emocional começa quando começamos a entender quem somos e do que somos capazes sem a ajuda ou o apoio de ninguém. Ou seja, a única maneira de alcançá-lo e poder viver plenamente é livrar-se de nossos cordões e olhar para frente.

O objetivo não é ter esse sentimento de possuir ou possuir-nos. Ninguém pertence a ninguém e, se não entendermos isso, ficaremos esgotados durante toda a nossa vida.

Nós não mais possuímos nosso destino enquanto dependermos do elogio, afeição ou atenção de outra pessoa. Visto desta forma, não é um cenário muito animador, é por isso que devemos evitar viver ao lado da escravidão.

Fonte indicada: Rincón del Tibet
Publicado em REVISTA CONTI OUTRA e A SOMA DE TODOS OS AFETOS.

RECOMENDAMOS


Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS