“Amor não se conjuga no passado, ou se ama para sempre, ou nunca se amou verdadeiramente.”. A frase de Fernando Pessoa nunca fez tanto sentido, para o amor verdadeiro o tempo é nada. Um casal de idosos, que se conhecerem jovens e apaixonados, se reencontraram em um asilo!

Em 2014, em uma casa de repouso em Novo Hamburgo , no Rio Grande do Sul, Maria Edy Morais, 84, reencontrou seu amor juvenil: Selviro Schaab, 88.

Durante os primeiros meses juntos no asilo, não se reconheceram, eram muitos anos separados – 65 anos.

O casal se conheceu em meados da década de 1940, e até trocaram alianças. Os dois estavam prestes a se casar também haviam escolhido a data do casamento.

Una Una coppia di anziani si ritrova 65 anni dopo - Casal de idosos, apaixonados na juventude, se reencontram 65 anos depois em um asilo!

Mas então o destino os separou. Na verdade, Selvino decidiu pôr fim ao noivado, pois considerava excessiva a distância que os separava. Os dois moravam em cidades diferentes na época. Assim, ambos conheceram novas pessoas e se casaram criando suas próprias famílias.

Na segunda fase da vida, o casal de idosos se encontra 65 anos depois. Quando os dois ficaram viúvos, eles se conheceram na mesma casa de repouso. Na verdade, os dois confessaram que o amor que sentiam no passado nunca deixou de existir.

Maria admitiu que nunca esqueceu seu primeiro amor. Por sua vez, Selviro disse que nunca se esqueceu de Maria. Selviro contando o seu encontro com Maria no asilo, disse que abriu os braços e pediu-lhe um beijo.

Maria afirma que sua vida agora faz sentido, porque ela tem uma pessoa ao seu lado que ela pensou ter perdido.

Além disso, o sentimento redescoberto por esse casal de idosos nos faz crer que o destino de cada um está escrito em um livro, que só deve ser folhado dia após dia. Lindo não é?

Alguém conhece uma história de amor assim?

Texto traduzido e adaptado do site ALICANTHE.

RECOMENDAMOS



Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS