Dormir é muito bom, não é mesmo? E é terrível como nos sentimos após uma noite mal dormida. Uma nova pesquisa mostra que deixar de dormir pode afetar o bem-estar, pois leva à incapacidade de desenvolver emoções positivas, mesmo tendo experiências boas.

Feito pela Universidade da Columbia Britânica, no Canadá, e publicado na Health Psycology, o estudo relata que mesmo mudanças pequenas na qualidade do sono influenciam nossa capacidade de processar emoções positivas por meio de estímulos positivos.

“Descobrimos que quando uma pessoa dorme menos que a quantidade usual, não há tanto impulso de emoções positivas geradas por eventos positivos”, disse a psicóloga Nancy Sin, que é a principal autora do estudo, em comunicado.

A privação de sono não afeta as emoções negativas. Na verdade, elas não chegam nem a ser afetadas. De acordo com os pesquisadores, esses sentimentos ruins permanecem os mesmos. Após noites de pouco sono não temos tanto incentivo positivo para se opor a eles.

A equipe submeteu os voluntários a uma bateria de testes durante oito dias, nos quais tiveram de fornecer dados sobre qualidade de sono e uma avaliação de pequenas experiências positivas ou negativas que todos nós passamos todos os dias. Nancy Sin e seus colegas alertam que o estudo tem várias limitações, pois ele leva em conta a recordação dos pacientes, o que nem sempre é preciso. De qualquer jeito, este é um dos primeiros estudos a relacionar os impactos do sono em um ambiente natural — a pesquisa foi feita baseada na rotina real das pessoas, e não em um laboratório.

Não custa lembrar do que você pode fazer para tentar dormir bem:

evite tomar café à noite ou ter refeições pesadas;
tente dormir pelo menos 7 horas por noite;
não utilize telas (como laptop, smartphone, tablet) uma hora antes de dormir;
tome um banho morno à noite para ajudar a regular a temperatura do corpo.

Informações do site GizModo.

RECOMENDAMOS



Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS