A jovem tem 21 anos, conta como possui uma ligação especial com os Guepardos e outros animais que vivem no santuário onde trabalha. Ela vive na África do Sul, e nasceu em um santuário de animais, o convívio com eles sempre foi uma parte importante de sua vida.

Kristen conta que tentou a vida na cidade em um escritório, mas não se adaptou, logo voltando para a companhia de seus amigos felinos, quando mais nova até decidiu estudar em casa por sentir falta dos felinos.

carinho - Jovem que nasceu em santuário tem ligação especial com Guepardos e até dorme com eles!

Agora, ela trabalha em período integral em um santuário, cuidando de chitas (também conhecidas como guepardos ou onças-africanas), girafas, suricatos e zebras, entre outras espécies.

De acordo com o site Anda, Kristen disse: “Meu pai Barry, 54 anos, cria leões e outros felinos e ele me ensinou tudo o que sei. Resgatamos três de nossas chitas atuais de uma fazenda de criação, onde o proprietário teve problemas financeiros e perdeu sua fazenda, uma das quais estava grávida, então eu criei os filhotes desde o nascimento”.

Minha casa fica a nove metros de distância do recinto das chitas, então elas são minha primeira visão de manhã, o que é ótimo”. A ligação entre esses animais e sua cuidadora é muito forte e merece ser mostrada!

amor scaled - Jovem que nasceu em santuário tem ligação especial com Guepardos e até dorme com eles!

Prefiro alimentar os animais e sujar as mãos limpando o santuário do que viver na cidade grande – também educo voluntários sobre os animais e mostro a eles exatamente como eles são incríveis”.

Na metade do tempo, esqueço que os guepardos são selvagens – considero-os mais parecidos com gatos domésticos. Pode parecer loucura, mas sinto que posso falar com os animais, mas sem dizer uma palavra. Trata-se de comunicação pela linguagem corporal, eles leem a sua tanto quanto você pode ler a deles”. Impressionante não?

Atualmente, Kristen cuida de sete guepardos, incluindo um que é completamente selvagem.

Uma regra que eu sempre cumpri é nunca é forçar os animais a serem meus amigos, eu mostro que não vou machucá-los e lentamente vou me aproximando todos os dias para ganhar sua confiança”, diz ela.

Nunca fui ferida pelos animais, mas tenho certeza que se eles me machucarem, é provável que seja minha culpa. Os primeiros felinos que conheci, quando eu tinha 11 anos de idade, foram dois leões de três meses e ainda me lembro da onda de alegria que percorreu meu corpo naquele dia”.

É uma experiência maravilhosa e tenho a sorte de vivê-la todos os dias”, conclui a amante dos animais.

RECOMENDAMOS



Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS