Sara Hinesley, tem 10 anos, nasceu sem as mãos, mas nem por isso deixa de pintar, esculpir e é claro, escrever.

A garota que nasceu na China, mas mora nos Estados Unidos há 4 anos, quebrou todas as expectativas e ganhou o prêmio Nicholas Maxim de 2019 por sua caligrafia.

Ela é aluna do terceiro ano da Escola Católica Regional St. John, em Frederick, Maryland, EUA. O prêmio é concedido anualmente a dois alunos com necessidades especiais: um para redação impressa e outro para roteiro.

“Eu nunca ouvi essa menininha dizer: ‘Eu não posso’”, disse Cheryl Churilla, professora da terceira série.

Ela pode escrever em inglês e um pouco de mandarim e quando aprendeu cursivo, revelou que era fácil.

Para escrever, Sara agarra o lápis entre os braços.

Ela se concentra nas formas das letras, cada ponto e curva. Escrever em letra cursiva parece criar obras de arte, disse Sara.

“Eu gosto da maneira como as letras são formadas.É como arte”, diz.

caligrafia2 - Menina de 10 anos que não possui mãos ganha competição de caligrafia

Ela gosta de nadar, brincar com Veronica, também com 10 anos, e participar do clube de xadrez de sua escola.

“Sara é um testemunho da perseverança e do espírito humano”, disse Hinesley.

“Todo dia eu fico impressionada com as coisas que ela é capaz de fazer e que ela escolhe fazer. Ela não tenta encontrar o caminho para evitar um obstáculo, ela encontra uma maneira de completar a tarefa.

Mais detalhes em SÓ NOTICIA BOA

RECOMENDAMOS


Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS