Mas meu bem entenda, o amor vai chegar.

É tão básico e comum começar esse texto com a típica frase “TUDO TEM O SEU TEMPO, TUDO TEM SUA HORA…”, e eu realmente deveria começar com ela, porque isso é verdade. Infelizmente – ou não – as coisas acontecem quando tem que acontecer.

Ainda mais levando para um lado tão emotivo da história, que é a expectativa de pode amar alguém e ser amado de volta. Só que, muito antes de amar alguém com muita força e entrega, temos que nos amar, amar nossos defeitos e qualidades, respeitar nossas escolhas, nossas formas de ver o mundo, para que possamos compartilhar com alguém as mesmas vivências. Como afirma Padre Fábio de Melo:

“Amar alguém é viver o exercício de não querer fazer do outro o que a gente gostaria que ele fosse. A experiência de amar e ser amado é acima de tudo a experiência do respeito.”

Claro que ficar sentado, esperando algo cair do céu não vai acontecer. Você tem que correr atras do que está buscando, conhecer as pessoas, fazer novas amizades, e quem sabe encontrar um amor em uma amizade antiga? Nunca se sabe.

O amor verdadeiro pode estar ali, numa amizade de 10 anos, ou num encontro sábado a noite num cinema lotado de crianças birrentas assistindo “O Rei leão”.

O que devemos aprender é exercitar a paciência, e a gratidão pelas coisas que já nos são dadas, saber enxergar a felicidade nas pequenas coisas, lidar com as inseguranças e se compreender primeiro, então, quando mais ou menos você esperar, o amor vem. O amor irá te encontrar e vai permanecer. Ou não. Essa é a graça da vida.

A constante incerteza.

"Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já me não dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia."

- Fernando Pessoa

E com essa belíssima poesia, finalizo minhas reflexões, e mais que isso, entendam que o amor vai chegar, e não é sua obrigação que ele chegue logo. TUDO NO SEU TEMPO, porque amanha é outro dia.

– S. V

RECOMENDAMOS


Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS