Graças a alunos e professores do colégio em que trabalha, o porteiro Ozeilto Barbosa de Oliveira, de 43 anos, passou na faculdade e vai cursar Enfermagem.

No ano passado, fez o pré-vestibular e o Enem, esse ano, conseguiu entrar na faculdade e vai fazer o curso de Enfermagem. Ele obteve uma bolsa de 100% por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Ele trabalha na portaria do Centro Educacional Charles Darwin, em Jardim da Penha (Vitória, Espírito Santo) desde 2011, onde recebeu o convite para retornar à sala de aula e todo apoio para estudar.

Oze conta que “Uma secretária da escola chegou para mim e falou: “Ozeilto, que tal você voltar a estudar?” Eu falei logo que não, mas ela insistiu e me apresentou o EJA” (Educação de Jovens e Adultos). “A convivência com os alunos e o ambiente escolar despertaram em mim a vontade de estudar”.

As alunas Bárbara Rocha, 20 anos, Débora Lopes, 19, e Ramona Uliana, de 21, acompanharam de perto o esforço do Ozeilto, chamado carinhosamente de “Ozê”. Elas o ajudaram em algumas matérias e tiravam suas dúvidas em alguns exercícios.

Natural da Bahia, ele parou de estudar aos 16 anos quando foi pai pela primeira vez. Atualmente, com três filhos e dois netos, veio morar no Espírito Santo no ano 2000 em busca de uma oportunidade de emprego. “Logo que cheguei aqui, catei até latinha e não tenho vergonha de falar. Tenho orgulho da minha história, eu sou um sonhador”.

Como é importante ler histórias assim, são exemplos a serem seguidos… Nunca é tarde para correr atrás dos seus sonhos, assim como nunca é tarde aprender coisas novas, se inserir no meio acadêmico, afinal todos tem direito à educação.

Mais informações em Tribuna Online

RECOMENDAMOS


Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS