De raça negra e filho de pais lavradores, proveniente de uma família pobre e humilde, João Costa é um quilombola. Com muito esforço e muita dedicação, conseguiu realizar um dos seus vários sonhos na vida.

João Costa concluiu a faculdade de Medicina, e tornou-se o médico da sua povoação, em Sítio Alto, em Simão Dias, no Sergipe.

Vindo de uma família de 11 irmãos, pobre e humilde, criado na roça, João sabia bem que a única forma de poder melhorar a sua qualidade de vida e da sua família era a estudar.

Encontrou bastantes dificuldades pelo caminho, não só económicas, faltando itens básicos, como roupas e alimentos, além de muitas pessoas duvidarem da sua capacidade de superar as adversidades e atingir o seu objetivo.

“Recebi muitos comentários desencorajadores, de pessoas próximas inclusive, pelo fato de ser uma pessoa pobre, vindo da roça, negro e proveniente de escola pública. Conseguir curar Medicina? Muitos consideraram improvável!”

Mas quem acredita sempre alcança, e aos 17 anos, João conseguiu passar em terceiro lugar no curso de Medicina da Universidade Federal do Sergipe, campus Lagarto.

Ele se formou em agosto do ano de 2018.

Fonte adaptada> Revista Sábias Palavras

RECOMENDAMOS



Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS