Guilherme da Rocha Reghini é prova de que existe segurança gentil. Ele trabalha em um shopping de Curitiba, no Paraná e ajudou um rapaz autista, chamado Henrique.

Ele sempre anda acompanhado de seu cachorro Freud, um spitz alemão anão que o ajuda a se socializar e a quebrar as barreiras do transtorno. A mãe de Henrique, acostumada a enfrentar o preconceito em vários estabelecimentos, conta que se surpreendeu ao ver a receptividade oferecida pelo segurança.

Mais do que permitir que o rapaz fosse junto com seu cão-assistente até a praça de alimentação, Guilherme os acompanhou até lá. Emocionada com a gentileza e compreensão do segurança, a mãe de Henrique, Rita de Cássia Armstrong, fez um desabafo emocionada no Facebook e o vídeo viralizou. Já tem mais de 5 milhões de acessos. (vídeo abaixo)

“Ele teve a humildade de dizer que não sabia o que era um cão-assistente. Perguntou se era a mesma coisa que um cão-guia, não exigiu nenhum laudo e nos indicou um ponto de menor movimento na praça de alimentação para que o meu filho ficasse mais confortável”, relembra Rita.

“Isso foi de um carinho e uma receptividade que ficamos sem palavras”.

“Da mesma forma que acontece com cães-guias, pessoas com transtorno do espectro autista têm o direito de andar com seus cães-assistentes, uma vez que eles ajudam no processo de terapia.

O shopping de Curitiba também publicou uma nota homenageando o segurança por sua atitude e atendimento impecável!

Fonte: Só Notícia Boa

RECOMENDAMOS


Flores e Poesias
Textos que perfumam a alma e a vida.

COMENTÁRIOS